De centenas para milhares: como a Melody Maker transforma vidas há 25 anos

BLOG


De centenas para milhares: como a Melody Maker transforma vidas há 25 anos

O bairro Cidade Nova, localizado em Belo Horizonte, é um bairro pacato para qualquer capital no Brasil. As suas ruas, casas e prédios se misturam entre árvores, que buscam um clima interiorano em cada esquina, formando uma melodia perfeita. A melodia vinda dos quarteirões do bairro é reproduzida há vinte e cinco anos, mais precisamente na rua Professor Pimenta da Veiga, número 928.

 

A guitarra imponente na fachada já nos transporta para um mundo paralelo, onde não há nada além da magia que os acordes de cada instrumento nos levam. Enquanto conversávamos sobre a trajetória que perdura um quarto de século com o fundador da Melody Maker, uma música tocava ao fundo, provavelmente em uma aula nas várias salas do imóvel que transforma vidas há tanto tempo.

 

Flávio Emanuel não é alguém que separa a razão da emoção. Não é para menos: sua escola trouxe sentimento a várias outras pessoas. Flávio já não sabe o número exato de vidas que passaram por suas mãos. “Milhares” é a única certeza que passa a cabeça de quem começou essa história além dos 25 anos comemorados nesse dia 10 de agosto de 2017.

Flávio Emanuel e Alcione Alves são os responsáveis pela Melody Maker

Flávio Emanuel e Alcione Alves são os responsáveis pela Melody Maker

Com apenas onze anos de idade, o então menino Flávio já se envolvia com a música de forma intrínseca. O amor pelos instrumentos competia até mesmo com coisas básicas da vida, o que rendia brigas com os pais. “Eu chegava a ter insônia. Acordava às 3h00 da manhã com vontade de tocar”, nos confidencia o músico.

 

Com quatorze anos, depois de ganhar inúmeros concursos tocando órgão eletrônico, os primeiros alunos – antes meros espectadores de suas apresentações – já chegavam a mais de cem, ainda na casa dos pais, o que obrigou Flávio a alugar uma casa para dar suas aulas e não incomodar os familiares. A profissão, como nos disse Emanuel, o escolheu desde então.

 

A partir daí, o músico se tornou professor particular. Na década de 80, junto com seus primeiros colaboradores, criou o formato de escola de música. Apenas doze anos depois, a Melody Maker ganhava nome, cara e cores. Se Flávio foi escolhido para ser um profissional do ramo, o músico escolheu uma missão: transformar vidas através dos instrumentos.

 

“Eu costumo dizer o seguinte: a música transforma vidas, mas a música salva vidas”. Pode parecer exagero, mas Flávio tem vários exemplos. Um deles foi a de uma mulher de 50 anos que, em depressão, procurou às aulas da Melody Maker para dar um novo sentido à vida. A dificuldade em tocar um instrumento era quase uma metáfora sobre sua existência, que continham vários obstáculos. Cada um deles foi superado um a um, com a persistência do professor e a dedicação da aluna. Aluna que transformou o novo sentido em profissão, se tornando uma professora de música.

 

A Melody Maker Escola de Música se tornou uma família. A esposa, Alcione Alves, é sócia junto ao músico. O filho, Kevin Emmanuel, seguiu os passos do pai e hoje trilha o caminho da música, dando orgulho ao progenitor pela sua auto-estima “graças a música”.

 

Os 25 anos parecem uma história ainda maior quando se avalia tudo que Flávio Emanuel construiu até então. O sonho de ser responsável pela melhor escola de música do Brasil não parece nada distante para o menino que antes tinha apenas insônia. Hoje, a realidade é um conto de fadas que, se depender do músico, não tem data para acabar.

 

Uma escola que ainda terá muita história para contar

Uma escola que ainda terá muita história para contar